10
Novembro

Sancionado Estatuto Paraense das Micro e Pequenas Empresas

Publicado em PARÁ

 

 

 

O governador Simão Jatene sancionou na terça-feira, 8, no Palácio do Governo, o Estatuto Paraense da Microempresa e Empresa de Pequeno Porte, que assegura benefícios como a ampliação da participação do setor nas compras governamentais, facilidade no acesso ao crédito e estímulo à inovação e à educação empreendedora, além da simplificação de procedimentos.

 

"Entre 96% e 97% das empresas paraenses são de pequeno porte, o Programa Pará 2030 dá uma atenção toda especial ao segmento, então, ao sancionar o Estatuto, o governador Simão Jatene permite tratamento jurídico diferenciado, simplificado e favorável às microempresas e empresas de pequeno porte do Pará", frisou Demachki.

 

Para o diretor-superintendente do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae Pará), Fabrizio Guaglianone, "quando se cria um ambiente favorável, com diferenciação no tratamento jurídico e a simplificação de procedimentos, desde a abertura da empresa até o pagamento de impostos pelo Simples Nacional, nas compras governamentais, no estímulo ao crédito, no acesso à justiça, entre outros eixos de atuação, como determina o Estatuto, favorece-se o crescimento do número de novas empresas, o que, associado à melhora na competitividade, tende a gerar impactos expressivos na economia brasileira e paraense, seja em termos de maior oferta de empregos, melhores salários, ampliação da massa salarial e da arrecadação de impostos, na melhor distribuição de renda e o aumento do bem-estar social", afirmou Guaglianone.

 

Em 2015, as pequenas e microempresas responderam por 96,6% dos empreendimentos e por 31,4% do total de empregos formais gerados no Pará. Esse percentual é superior à média nacional, que é de 95%, segundo dados do Sebrae. Adnan Demachki observou que a aprovação deste marco regulatório num momento de crise como o atual representa um apoio importante do governo ao segmento que mais gera emprego e renda no País, que é a microempresa.

 

"Nesse momento econômico difícil que o País atravessa, o Estatuto assegura apoio para que as micro e pequenas possam superar as dificuldades e tenham condições de crescer e evoluir", frisou o secretário.

O Estatuto Paraense da Microempresa e Empresa de Pequeno Porte é uma iniciativa do Fórum Estadual das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte do Pará (Femep), que formula e implementa políticas públicas para as micro e pequenas empresas. Trata-se de um espaço de diálogo permanente entre os representantes do poder público e o setor produtivo.

 


 

Saiba mais sobre o Estatuto da Microempresa

 

A Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia tem a presidência do Fórum, sob a responsabilidade do secretário Adnan Demachki. O Estatuto é uma ferramenta para gerar negócios e desenvolver a economia paraense, assegurando às pequenas e microempresas:

a) Acesso a mercados via compras públicas, para equilibrar o desenvolvimento no estado e reduzir as disparidades econômicas e sociais em todas as regiões do Pará;
b) Inovação Tecnológica;
c) Educação Empreendedora;
d) Associativismo, Cooperativismo e Consórcios;
e) Acesso à justiça e ao crédito;
g) Incentivo à formalização de empreendimentos; e
h) Simplificação dos requisitos de segurança e prevenção.

O Estatuto foi instituído pelo Decreto nº 611 de 04/12/2012, atendendo ao artigo 76º da Lei Federal n.º 123/2006 (Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas) e aos arts. 3º e 6º do Decreto Federal nº 6.174/ 2007.

 

Dados sobre as MPE no Pará:

Quantitativo de Pequenos Negócios, no Estado do Pará (Optantes do Simples), em outubro de 2016.

Porte Quantidade
MEI 160.742
ME+ EPP 93.719
Total 254.461

 

Fonte: RF/Optantes do Simples/outubro 2016

14
Abril

Passagens rodoviárias intermunicipais têm reajuste de 16,61%

Publicado em PARÁ

 

 

Entrou em vigor no dia 7 deste mês o reajuste aplicado às tarifas do transporte rodoviário intermunicipal de passageiros. A Agência de Regulação e Controle dos Serviços Públicos do Estado do Pará (Arcon) acatou decisão do Conselho Estadual de Regulação e Controle de Serviços Públicos do Estado do Pará (Conerc), tomada após reunião realizada em 21 de março deste ano, e autorizou o ajustamento em 16,61% sobre as tarifas vigentes.

 

A autorização para a mudança foi publicada no Diário Oficial do Estado do Pará. O reajuste do transporte rodoviário convencional é anual e foi solicitado pelo Sindicato das Empresas de Transporte Rodoviário Intermunicipal de Passageiros do Estado do Pará, objeto do processo nº 2017/48943, correspondente ao período de outubro de 2015 a março de 2017, com base no decreto nº1.540/ 1996. Essas tarifas mantinham-se inalteradas desde outubro de 2015, ou seja, há 17 meses.

 

O Conerc é constituído por oito membros nomeados pelo governo do Estado, quatro representantes dos usuários e quatro representantes das empresas operadoras de transportes. O procedimento para o pedido de reajuste tarifário se inicia quando o sindicato das categorias ligadas ao setor de transporte apresenta o pedido junto à Arcon, que dentro de sua competência, o encaminha aos grupos técnicos para emitirem um parecer e, na sequência, ao setor jurídico do órgão. Após essa fase, os pareceres são enviados ao Conerc para discussão, deliberação e aprovação, o que ocorreu em reunião no dia 21 de março. (Ag. Pará)

Sobre o Site

O Canal Marabá é um portal de notícias que

amplitude regional, destinado a tratar do cotidiano de

Marabá e região, com reportagens, artigos, participação

do internauta e entretenimento. VEJA MAIS...